SINTA-SE AVONTADE...


NOSSO CANTINHO POÉTICO...

ENTRE E PERCORRA TODO JARDIM, SINTA AS FRAGÂNCIAS DO AMOR, ...HUM! ENCANTE-SE, SONHE, SONHE... O AMOR É DOM É DÁDIVA O AMOR É VIDA. AME-SE E SE DEIXE AMAR...

sábado, 23 de abril de 2011

SOZINHA...





Silêncio já é madrugada
A cidade dorme tudo é vazio
A chuva cai de mansinho
Vou até a vidraça embaçada
Em você  eu penso, lágrima cai
Sinto-me  só, lembro-me de nós
Teu rosto pálido sem sorriso
Encolho-me, sinto medo, frio
Não sei de você, tudo é vago
Será que estar sozinho agora, será,
Ah! vou escrever e me perder
Em pensamentos, sonhos talvez
Aproveitar o silêncio da madrugada
Encontra-me, encantar minha alma
Enamorar-me da vida, sem você
A calmaria logo vai embora
O dia, amanheceu.

Marta Lucena

quinta-feira, 21 de abril de 2011

ANGÚSTIA NO PEITO


Esou aqui de frente pra mim mesmo

Perdida em labirintos de pensamentos

Interior vazio nem uma palavra

Ouço um suspiro que vem da alma


Lamento de socorro, dor que aflige

Silêncio que consome solidão solitária

Não existo, coração gelado, a vida dorme

As flores ao me redor exalam cheiro fúnebre

Minha angústia não sei explicar, é só minha

Minha tristeza é sem razão, insensível, indiferente

Boca amarga puro fel, uma dor que rasga o peito

Uma tristeza profunda,  será uma saudade

Arrepio, calafrios, nostalgia, apenas... 

Lembranças, lamentos, abandono NÃO...

Marta Lucena 

TUDO ISSO É AMOR

Tudo isso é Amor

Do amor não tenho saudades
O amor nunca vai embora
O amor é eterno, sempre renasce, floresce
Nas sombras da vida o amor é facho de luz
O amor é sol que aquece em dias nublados
Sem amor não existe vida, nada germina
O amor gera vidas, o  amor gera sonhos
O amor é presente  dádiva divina
O amor não se compra, é  presente da vida 
O amor é poesia, sentimentos que não se explica
O amor não envelhece o amor não morre
O amor se eterniza, o amor é só amor
O amor  é  verbo que se conjuga;  
AMAR!  Amando, amado, amei, AMO!


Marta Lucena 



ABRAÇOS DE DESEJOS...
























Abracei o desejo
Com um beijo me apaixonei
Fiz serenata
Em noite  prateada
Cantei meus versos
Suspirei de amor
E em orvalhos
Meu prazer deságua
Súbito e adorável amor
Você foi o primeiro
Meu sonho mais desejado
Aventurei-me num olhar
Eu te quero
Em jardim perfumado
Beija flor beijando a flor
Ao escrever eu sinto
Que você está perto
Sublinhando cada palavra
Só a tua presença me basta
E em teus braços
Entrego-me  ao destino
De amar outra vez...

Marta Lucena

EU SOU POESIA...





Eu Sou Poesia.



Canto a poesia em versos
Sou poetisa nessa dimensão
O silêncio dos meus pensamentos
É inspiração que se verbalizam
Renasço em cada palavra escrita
Retrato a magia do amor em versos
O amor é semente polinizada
Pelo encanto da palavra em poesia
Germinada em corações  alados
Se perpetuando em canções de amor.

Marta Lucena